Blindagem

Existem vários tipos de blindagem, sendo a mais comum e máxima autorizada pelo Ministério de Exercito é IIIA.

I: Calibres 22, 38 e ataques com ferros e pedras;
II-A: Armas do nível I-A e mais Magnum.357 (ponta macia ou soft point) e pistola 9 mm;
III-A: Todas as anteriores e mais Magnum.44 e submetralhadora Uzi;
III: Todas as anteriores e mais fuzis M16, AK-47, AR-15, FAL, G36 e G3;
IV: Todas as anteriores e mais munições perfurantes, como a .30-06 e a .338 e granadas;
V: Todas as anteriores e mais munição 12,7 x 99 mm NATO padrão e ataques aéreos de mísseis Stinger e Tomahawk

A blindagem nível IV é a mais segura disponível a civis, porém esse nível de blindagem é altamente burocrático, precisando tramitar no Exército e Ministério da Defesa, sendo necessário apresentar um requerimento que justifique tal proteção. A blindagem nível V está disponível apenas para as Forças Armadas, chefes de estado, presidentes, com raras concessões oferecidas a mega empresários que plenamente justifiquem a real necessidade de tal proteção.

Associação Brasileira de Blindagem

Fundada em maio de 2001, a ABRABLIN comemora o décimo oitavo ano de atividades no segmento nacional de blindagem.

Certificada pelo Exército Brasileiro como representante autorizada de empresas do segmento de blindagem , a ABRABLIN reúne 70 associados que atuam no segmento de blindagem: blindadores, fabricantes, comerciantes ou locadoras de veículos blindados.